quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Envelhecimento... a palavra não corresponde a esse processo tão rico e complexo pelo qual passamos. Na nossa sociedade, infelizmente, a desvalorização das pessoas com mais anos de vida é uma realidade. Isso faz com que a maioria das pessoas sinta dificuldade em aceitar o avançar da idade. Essa dificuldade envolve o medo da rejeição, da perda de autonomia, da perda da independência, da perda da saúde, que costumam acompanhar alguns idosos. Digo alguns idosos, pois esse quadro depende muito do estilo de vida e de fatores como o meio ambiente, as condições de trabalho, a herança genética, entre outros.
Outra grande dificuldade que sentimos é que, no decorrer da vida, vamos observando transformações no nosso corpo, um tanto difíceis de aceitar...há perda de massa muscular, a pele torna-se flácida, surgem as inevitáveis rugas... mas, como costumo ouvir da maioria dos idosos, a "cabeça" não envelhece. Continua jovem. 
É a juventude experiente que deve guiar as pessoas idosas para que busquem manter um estilo de vida o mais saudável possível, pois isso ajuda a evitar algumas doenças que acometem mais facilmente quem tem um estilo de vida desregrado. Evitar o sedentarismo, o tabagismo e o álcool, alimentar-se de forma adequada, exercitar o corpo e a mente, ter um hobby, manter o contato com amigos e familiares, ocupar-se em atividades prazerosas, são atitudes que promovem o envelhecimento saudável. Vamos tentar?